Destaques

OUTLANDER 3ª Temporada - Critica


OUTLANDER 3ª Temporada

SINOPSE: grávida e de volta para 1948, Claire deve seguir sua vida após retornar através das pedras.

CRÍTICA: após uma segunda temporada cheia de dramas políticos e belos figurinos, Outlander volta apostando numa dinâmica de passado e presente mais afiada. À medida em que Claire luta para voltar a uma normalidade em seu próprio tempo, Jaime busca seguir sua vida depois dos eventos em Culloden. Os quilômetros continentais e os séculos de distância são empecilho o suficiente para provocar uma grande lesão temporal no casal. De forma geral, seria comum que um dos dois passassem anos e anos buscando o outro, mas o seriado acerta em cheio em não apresentar essa premissa, sendo mais interessante e realístico em externar as cicatrizes que uma grande separação causou na vida dos protagonistas e de qualquer um ao redor. Assim, é possível ver mais humanidade em Claire e Jaime.

A série fica ligeiramente fora de sintonia ao tentar buscar um bom vilão e infelizmente resgata fantasmas do passado para isso. No entanto, se Outlander peca nesse quesito, compensa nas grandes cenas em mar e na maturidade, seja de sua temática ou dos próprios personagens. No terceiro ano o seriado, por mais que retrate um romance com um “que” de ficção científica, consegue criar bases críveis, tendo em vista que não expõe uma relação sem também mostrar seus dissabores. Claire e Jaime são falhos, cometeram seus particulares erros e não estão imunes das próprias rachaduras ao se reencontrarem. E tudo isso é contado em tela com a mesma força que as temporadas anteriores.
Outlander apresenta recursos que fazem um certeiro resgate ao passado, e esse é um dos seus maiores pontos positivos da temporada. Claire, mais uma vez, se destaca por seu forte protagonismo feminino numa época marcada por extremo patriarcalismo e machismo. Mesmo em sua derradeira época, a mulher tem que enfrentar obstáculos para ocupar um lugar de respeito, então há uma certa acrimônia na fuga para o passado. Assim, a diegese consegue estabelecer ainda mais qualidades ao que vinha apresentando em seus anos anteriores.

Nota: 🌟🌟🌟🌟
Por: @criticasdaval
Disponível Netflix 🍿

Nenhum comentário