Destaques

Vidas á Deriva (2018) - Filme - Critica

Vidas á Deriva (2018)



Gênero: Drama/ Fatos Reais.

SINOPSE: Tami Oldham e Richard Sharp velejam pelo Taiti quando são atingidos por uma terrível tempestade. Passada a tormenta, ela se vê sozinha na embarcação em ruínas e tenta encontrar uma maneira de salvar a própria vida e a do parceiro.

RESENHA: Não entre no cinema criando expectativas por um filme de romance, por onde os Pôsteres de divulgações tentam vender o filme, aqui o diretor quer contar uma história de sobrevivência, onde, uma pessoa teve que ir ao extremo para conseguir tal desfecho.

O roteiro mesmo que raso de maneira geral, consegue estruturar bem a nossa protagonista interpretada pela atriz Shailene Woodley ("Divergente"), desde o começo do longa já ficamos sabendo de sua personalidade, uma mulher forte e determinada.

O erro do longa foi na estruturação não linear da narrativa, onde que acaba quebrando de maneira grosseira toda a atmosfera do filme, ao invés de começar com a calmaria e a tensão sendo instalada pouco à pouco, o diretor optou por fragmentar esses momentos, que no meu entendimento, isso tinha o propósito de tentar não deixar a trama monótona, e ainda construir o plot twist bem óbvio.

Agora se analisarmos o filme focando o romance, então começa surgir os problemas, para que um romance funcione, o roteiro precisa construir bem os personagens para que o vínculo emocional se potencialize entre eles, e que consequentemente a empatia do telespectador desperte nos mesmos, e nessa obra em questão, por conta da fragmentação da narrativa, acaba sendo bastante dificultado, acaba não convencendo.

Vidas á Deriva é uma história incrível de sobrevivência, além de bem dirigida (mesmo com alguns erros), possui boas atuações e ainda, expõem uma linda mensagem no seu ato final e de maneira geral consegue entregar bem o que se propôs fazer.

Nota - 🌟🌟🌟🌟 -

Escrito por: @loadingseries 

Em exibição nos cinemas 🎬🍿

Nenhum comentário