Destaques

50 Tons de Liberdade - Critica - Citou Noticias


O sucesso literário de E.L. James, que tinha como característica principal a forte presença do sexo na história. Num cenário geralmente conservador, acabou chamando a atenção de quem buscava um programa, digamos, mais picante, ainda que tudo seja muito sugestivo. Dois anos depois foi a vez de Cinquenta Tons Mais Escuros chegar às telonas, e agora temos a estreia do capítulo final da trilogia, Cinquenta Tons de Liberdade.


Sinopse:
Superados os principais problemas, Anastasia (Dakota Johnson) e Christian (Jamie Dornan) agora têm amor, intimidade, dinheiro, sexo, relacionamento estável e um promissor futuro. A vida, no entanto, ainda reserva surpresas para os dois e fantasmas do passado como Jack Hyde (Eric Johnson) e Elena Lincoln (Kim Basinger) voltam a impedir a paz do casal. Adaptação da última parte da trilogia de E. L. James iniciada em Cinquenta Tons de Cinza (2015).

Critica:

O longa começa praticamente onde terminou o anterior, seguindo com o casamento entre Ana e Christian. Casados, eles se adequam a vida juntos, ao mesmo tempo que ainda lidam com a ameaça do ex-chefe dela, que tem uma grande obsessão pela família Grey. Abandonando quase que por completo a história de Elena, a ex-amante de Christian, o longa é muito falho do ponto de vista narrativo.

O mesmo Jack Hyde (Eric Johnson) que assediou Anastasia em Cinquenta Tons Mais Escuros e se deu mal, óbvio, agora quer vingança. Mas os motivos são tão bobinhos quanto as cenas de ação.
Todo o desenvolvimento do vilão Jack também é pobre, principalmente a história por trás, que aborda sua relação com ex-secretárias e assistentes, numa dinâmica de chantagem completamente invertida.

Ana deve se acostumar a viver a vida com todos os privilégios do nome Grey, enquanto Christian deve aprender a viver com a independência de Ana e sua escolha para continuar trabalhando como editor de ficção para uma editora local.
o filme gira em torno de um enredo sobre os conflitos internos do casamento de Ana e Christian com o conflito externo de Jack Hyde.

Cinquenta Tons de Liberdade possui vários defeitos. Embora o público do cinema que seguiu o romance de Christian e Ana encontrará uma conclusão satisfatória para sua história. Ja que ela termina com, "felizes para sempre". 
Estamos sim, enfim, livres de 50 tons.

Nota: 2/5

Nenhum comentário